sábado, 26 de fevereiro de 2011

MEU QUERIDO MEU VELHO MEU AMIGO

A cada dia eu lembro da bondade deste homem de quem falo do profundo da minha alma e do meu coração.
Continuei escrevendo em cada papel que parecia parte de mim. E no dia 20/12/1992 eu lembrei da minha infância e escrevi:

Meu querido, meu velho, meu amigo
Homem que me adotou ainda um bebê
Me deu seu carinho de pai e protetor
Me deu seu apoio sem dele eu nascer.

Pai-ía, eu me lembro de você ainda forte,
Saindo cedinho pra ir trabalhar
E eu com cuidado pedia a Mãe-inha
Pra ir no roçado o café te deixar

Quase correndo eu ia, e com medo
Chegando na porteira por você eu gritava
Você respondia com seu grito sertanejo
Eu te procurando, dentre as roças te achava

Sentavas comigo a sombra de um pereiro,
A única árvore que deixavas ficar,
Comias um pouco daquela comida
E o resto, todinho, ficavas a me dar.

Depois eu voltava pra casa correndo
Um medo danado do bicho-papão,
Olhava pra trás e você se escondia
Dentre o verde daquela plantação.

3 comentários:

  1. As boas coisas da nossa infância ficam eternizadas em nossa memória.

    ResponderExcluir
  2. Sempre que penso no meu avô me bate uma imensa saudade!
    Meu Pai-ia foi o melhor pai do mundo!

    ResponderExcluir
  3. Sempre que penso no meu avô me bate uma imensa saudade!
    Meu Pai-ia foi o melhor pai do mundo!

    ResponderExcluir