quinta-feira, 31 de março de 2011

JACUMÚMA--2

A nossa escola no dia que completou novente e cinco anos,  eu a presentiei com mais uma poesia,  lembrando do nosso amor e respeito,  por essa amada escola,  que acredito  está chegando o seu centenário,  e que fez para o mundo tantos homens e mulheres de bem;  veja a poesia de número 115:

Novente e cinco anos estás fazendo,
Quase que os meus queridos pais chegavam a tua idade,
"JACUMAÚMA", escola  que cada um de nós,
Vive, e ficou em cada coração uma saudade.

Aprendemos aqui o B_A_B-Á,
Tantos doutores,  administradores,  escritores e muito mais,
Eu peço a quem compete nesta hora,
Batalhar pela minha,  pela sua,  pela nossa velha escola!

Exigindo das autoridades governamentais,
Que atendam pelo menos as prioridades,
Falta carteiras,  falta lousa,  quadra de esportes
Falta nos corações a boa vontade,
A caridade que é o verdadeiro amor,
E o que restou,  foi,  em cada coração uma saudade!

Terminei a quinta série,  nesta amada escola,
Fui fazer em Natal o exame de admissão,
Junto comigo foram mais alguns colegas:
Dalvinha,  José Lins,  Maria do Carmo de D.Folhinha,
Tonha de Dona Firmina,  João Chacon,  que é o vereador Dão.
Quem nos levou foi a nossa professora,,
Mestra e orientadora,
DINAZILDA LINS GALVÃO!

Fizemos o exame de admissão,
Muitos passaram,,até eu tambem passei,
Mais em Natal eu não pude estudar,,
Como era que eu ia se os meus pais
Não tinham condição para comprar,
Um enxoval,  pois era no Colegio das Neves,
Que eu teria que ali me internar,
Eu tinha ganho uma Bolsa de Estudos,
Doada pelo Gov.Dinarte Mariz,
Minha média foi 6,7,
Com a notícia eu fiquei muito feliz,
Mas,  quando me entregaram a lista do enxoval,
Alí tudo acabou,  o meu castelo desabou,  foi por um triz.

É por isso que eu sempre peço a Deus,
E em seguida peço as autoridades,
Dar uma chance aos jovens que concluem
O segundo Grau aqui em nossa cidade,
Alcançarem o que eu não alcancei,
Estudarem o que eu não estudei,
Pois o que me restou foi apenas a saudade!.

22.03.2006-Marluce Aires da Silva







´

4 comentários:

  1. Marluce,cada poesia é uma história que contas.Que bom.

    ResponderExcluir
  2. Pelo que eu entendi, você escreveu esta poesia em 2006. A escola completava noventa e cinco anos. Mas, mesmo sem fazer quase nada como dizem, esse prefeito atendeu o seu pedido. Sendo assim vou dar um pontinho pra ele, tá? Espero que ele veja seus projetos, só assim as reclamações vão melhorar. Bjs !!!

    ResponderExcluir
  3. Quanto tempo, e quanta luta se tinha para conseguir fazer um curso.Mais ainda bem que esse prefeito fez pelo menos esse transporte q era um dos seus projetos. Muito bom...

    ResponderExcluir
  4. O transporte está indo com muita dificuldade pelo q eu escuto falar por ai. e a praça, será que vai ser feita?

    ResponderExcluir