quinta-feira, 24 de março de 2011

UM ACRÓSTICO PARA MINHA NETA THAISE


      ELA ERA UM PINGO DE GENTE,E A APELIDAMOS DE PINGO, CLARO, O NOSSO JEITO CARINHOSO DE TRATAR. NETO, É COMO MINHA MÃE FALAVA: É FILHO DUAS VEZES, EU TAMBEM ACHO. E PARA ELA EU TAMBEM ESCREVI ESTE ACRÓSTICO QUE É A POESIA DE NÚMERO 87, VAMOS VER:

TENHO UMDESEJO ENORME DE VÊ-LA FORMADA
HOMENAGEADA SENDO, POR TODOS E TAMBEM POR MIM,
AS VEZES PENSO QUE NÃO  ALCANÇAREI,
IMAGINO TANTAS COISAS,  BOAS, QUE MEM SEI
SEMPRE VOU GUARDAR NO MEU CORAÇÃO,
ESPERANÇA, AMOR, E RECORDAÇÃO.

MINHA QUERIDA PINGO, MINHA MENINA,
AMOR DA MINHA VIDA, EU TE ACHO LINDA,
RECORDO VOCÊ PEQUENINA, UM BEBÊ;
QUERIDA E AMADA POR TODOS NÓS,
UM AMOR DE MENINA, MEU PEQUENO XODÓ,
ESPERAMOS TANTO O DIA DE VOCÊ CHEGAR,
SEMPRE BELA, VOCÊ VEIO NOS ALEGRAR.

AMOR DE TODOS NÓS, NOSSO PINGO DE GENTE,
NÃO IMAGINAS O QUANTO NOS DEXASTES CONTENTE,
DESDE AQUELE INSTANTE QUE VOCÊ CHEGOU,
RECORDAÇÕES TODOS  NÓS TEMOS DE TI,
ASSIM OS ANOS PASSAM RAPIDAMENTE,
DEPOIS FOSTES CRESCENDO, ÉS O NOSSO PRESENTE
ESPERANÇA DE VOVÓ, E DE TODA TUA GENTE.

  06.07.2004--MARLUCE AIRES DA SILVA





        

2 comentários:

  1. Que neta, eu tambem tenho uma sapequinha...

    ResponderExcluir
  2. É vovó, uma das mais lindas poesias; ela foi o segundo pingo d,água que saiu da nossa torneira.Com sinseridade seu neto Lucas.

    ResponderExcluir